domingo, 10 de fevereiro de 2019

O laranjal do Bozo

Moisés Mendes

O LARANJAL BOLSONARISTA

Por que Sergio Moro demitiu o ministro do Turismo num dia e o readmitiu no outro, mesmo sabendo da denúncia, com provas, de que ele usou quatro mulheres como laranjas em Minas, para ficar com o dinheiro do fundo partidário?

Porque, se demitir Marcelo Antonio, terá de demitir também outros líderes do governo envolvidos no mesmo esquema em Pernambuco.

A Folha revela hoje em manchete como uma pernambucana foi usada como laranja para que dirigentes do PSL ficassem com R$ 400 mil do fundo partidário. Sao verbas públicas.

O agora ministro da Secretaria-Geral da Presidência de Bolsonaro, Gustavo Bebianno, era presidente do partido. 

O grupo que criou o esquema era liderado pelo atual presidente do PSL, Luciano Bivar, recém-eleito segundo vice-presidente da Câmara dos Deputados com uma gritaria moralista.

O laranjal do PSL com dinheiro público ia muito além da plantação do Queiroz e dos Bolsonaros no Rio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário